domingo, 18 de dezembro de 2016

Fonte -II-(poema)

FONTE -II-

Rompe do nada
em meio à mata
em meio às pedras
em total solidão

indomável
um repuxo
sôfrego

Refresca o entorno
Refresca minh'alma

Fonte de águas vivas
Fonte de vida.

16/12/16

Nenhum comentário:

Postar um comentário