terça-feira, 10 de junho de 2014

na madrugada

quadrados de luz
quadrados de sombra

a madrugada desponta

a vida recomeça

o ritmo se acelera

a metrópole respira
se espreguiça
resfolega

São Paulo não pode parar.

3/6/2014

no deserto

             deserto  amplo
                            enorme
                             sem fim
paisagem lunar
                   amarela
                    desolada

sol
       silêncio
                       zumbido do vento

areia solta
   e eu perdida

o deserto cresce
                     estremece
                    (é o sol !)
    me domina
me suga
me seca

e eu no meio
    no fim
           no começo

sem referência
no deserto

10/6/2014


                                                                texto e desenhos sonia a.