sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Apresentação por Jayro Schmidt.

 
Posted by PicasaLIVRO DO ARTISTA
O livro convencional,por mais esmerado que seja,cumpre uma função que conhecemos.
O Livro do  Artista ,em todas  as suas formas ,está sempre no horizonte do que vai ser conhecido , pelo artista que o faz e pelas pessoas que vão manuseá-lo ,pois livro assim, mesmo acabado a partir de algum conceito,propõe a coautoria , o que deve ser interpretado como a mente  do artista experimentada pela mente dos demais.
Por isso , o Livro do Artista é um objeto único para a multiplicidade de situações que varia por meio de quem o e descobre suas potencialidades guardadas em cada detalhe,o que implica dizer que se trata de materialidade sensível que abrange todos os tipos de suportes ,cada qual escolhido conforme o que o artista quer transmitir.
Ao sugerir que livro assim é lido ,quero dizer que a ideia de leitura tem um sentido amplo , ou seja,ler com o corpo inteiro , o que leva o sentir ao sentido. E se alguem obtem o sentido , deste surgem outros sentidos.
Este foi o propósito da mostra , coeficiente artístico da oficina dirigida por Patrícia Amante , incluindo artistas convidados , cada qual com seus livros que revelam a genealogia de cada um.
Portanto,livros de atravessamentos que qualifico como sendo mágicos , a exemplo do livro de Próspero , o personagem de A tempestade  , de Shakespeare.
 
Jayro Schmidt,
artista visual e ensaísta.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário